Battlefield 4

Battlefield 4 Full

Battlefield 4 traz poucas - mas acertadas - mudanças

Battlefield, junto com Call of Duty, é a referência no gênero de jogos de tiro em primeira pessoa. E essa visão é fortalecida quando falamos ainda no modo multiplayer, sendo que ambos os games exploram ao máximo essa categoria.  Ler descrição completa

PRÓS

  • Belo modo multiplayer
  • Belíssimos gráficos (principalmente em PCs mais potentes)
  • Milhares de horas de jogo

CONTRAS

  • Campanha solo
  • Poucas novidades significativas

Muito bom
8

Battlefield, junto com Call of Duty, é a referência no gênero de jogos de tiro em primeira pessoa. E essa visão é fortalecida quando falamos ainda no modo multiplayer, sendo que ambos os games exploram ao máximo essa categoria. 

Agora, em Battlefield 4, a responsabilidade de ser um padrão de qualidade chega com um plus: de um lado, o jogo deve mostrar aos fãs que consegue superar a si mesmo. Por outro, tem de mostrar como a mudança de motor gráfico impactou em melhorias para o título. Conseguiu? 

Poucas mudanças. Mas acertadas

Como era de se esperar, Battlefield 4 não tem uma campanha solo que vá entrar para a história. Aliás, ao contrário: ela é sem graça, previsível  e sem emoção. Mesmo assim, é bem melhor que a história abordada em Battlefield 3 (o que não é difícil, convenhamos), mas que continua sendo o ponto fraco do título.

No modo Campanha, Battlefield 4 é uma sucessão de fases cuja intenção é impressionar o jogador. Muitas cenas previsíveis, inimigos com inteligência artificial limitada, diálogos absurdos e situações similares vistas em outros jogos. Logo, se você vai comprar esse game por causa da campanha Solo, é melhor pensar direito: ela não dura mais que 4 horas e não vale o seu suado dinheiro. 

Mas se o modo para um jogador é algo secundário em Battlefield 4 - o que fica bem claro até mesmo no menu principal do jogo -  o modo Multiplayer diz a que veio e é onde estão os verdadeiros músculos de Battlefield 4.

A base não muda muito em relação aos episódios anteriores, mas o seu estilo é inconfundível: jogos em equipe, divididos em pelotões, ações rápidas, porém táticas, uso de veículos e uma grande sensação de jogar em um imenso campo de batalha. Nada disso é alterado em Battlefield 4, até porque esta é a sua marca registrada e não há a menor necessidade de mudar isso. 

Quanto aos modos de jogo, o usuário vai encontrar os famosos "Conquest" e "Domination" (esse último uma versão menor de "Conquest"). O modo "Assault" - que promove uma luta entre dois pelotões, onde um ataca e outro se defende - também reaparece. 

Além disso, temos dois novos modos de jogo: Obliteration e Desactivation. O primeiro é uma luta pela posse de uma bomba que serve para destruir os objetivos do adversário. A ação sempre gira em torno do artefato, logo, trata-se de um estilo rápido e dinâmico. Já a segunda novidade, Desactivation, é um estilo de jogo similar ao de Counter Strike, onde se joga por rodadas e, em cada uma, o usuário precisa lutar pela própria vida. E se morrer, fica apenas assistindo aos sobreviventes. 

Controles bons como sempre

Ainda que traga pequenas mudanças nos comandos, os controles de Battlefield 4 seguem sendo basicamente iguais aos de seus antecessores. A novidade mais importante é que, agora, é possível buscar cobertura nas paredes e poder realizar disparos ao mesmo tempo. É um fator tático interessante em meio aos tiroteios, mas não é determinante. 

O que continua bastante incômodo no jogo é o controle dos veículos, um defeito congênito da saga. E se você não consegue se adaptar, é melhor nem conduzi-los. Em uma das partidas online, consegui um helicóptero, em que subiram mais três colegas de equipe. E tive o azar de me espatifar com eles, gastando inesperadamente três tickets de regeneração. A humilhação pessoal foi gigante. 

A progressão do personagem também segue a de outros capítulos da franquia, sendo que quanto mais experiência como soldado um usuário obtém, mais desbloqueios de armas e perks acontecem. Mais uma vez respira-se a sensação de poucas novidades, mas que é compensada pelo sentimento de familiaridade. 

Novo motor gráfico

A plataforma Frostbite 3 é uma boa evolução em relação ao motor gráfico anterior. Battlefield 4 se destaca performa especialmente bem quando jogado em um PC potente, sendo que em computadores com configuração média, o desempenho gráfico do título fica muito similar ao de Battlefield 3. E também podemos prever que os videogames de nova geração (Playstation 4 e Xbox One) vão se beneficiar muito desta engine recém-lançada. 

O som dos tiroteios e explosões é espetacular como sempre e a dublagem brasileira também ficou bem trabalhada, com a dupla de atores Dan Stulbach e André Ramiro (o Mathias, de Tropa de Elite) mandando bem como as vozes dos protagonistas Irish e Pac.

Jogo que agradará aos fãs do gênero

Para ser bem honesto, nós esperávamos mais de Battlefield 4. As expectativas estavam muito altas e isso jogou contra quando botamos a mão no game. Mas não se engane: o novo capítulo da franquia é excelente, principalmente no modo Multiplayer. Ele conserva suas marcas registradas, não muda nada do que funcionou anteriormente e traz algumas (poucas) novidades. Ele busca satisfazer seus usuários mais fieis.

Battlefield 4

Download

Battlefield 4 Full

— Opinião usuários — sobre Battlefield 4

  • richardleal

    por richardleal

    "muito fodinha o melhor e as armas"

    e muito foda eu adoro jogar battlefield 4 no modo multiplai que e bom :). Mais.

    escrito em 18 de agosto de 2015